Welcome



INICIO
EDITORAS PARCEIRAS
BLOGS PARCEIROS
BOOKLIST
LINK-ME
SELINHOS
CONTATO

10 janeiro 2013

Resenha #59 - Uma Cama para Três - Carmem Reid




Título: Uma Cama para Três
Autora: Carmen Reid
Editora: Bertrand Brasil
Número de Páginas: 361

Sinopse:

Bella é uma executiva de sucesso, com seus 28 anos já tem um Mercedes, só usa roupas de grife e tem uma beleza contagiante. Divide seu tempo corrido entre o trabalho, saídas em pubs com os amigos e seu marido Don. Ele já está beirando os 40 anos, mas com charme e galanteador, ambos se conheceram em uma festa e foi amor a primeira vista. Três meses depois estavam morando juntos e preparando o casamento. Um ano após se casarem Bella está com uma vontade estranha para as executivas londrinas, quer ter um filho. Com dinheiro, conforto, um belo emprego, carro e roupas poderiam fazer Bella não querer mais nada. Só que sua cabeça e corpo não param de dizer que precisa ter um filho, isto a leva a um plano estratégico que convença o marido de que um bebê seria o melhor investimento de suas vidas. Mas... o plano falha e a gravidez acontece. ”


Um romance sobre amor, sexo, negócios e... bebês!

Resenha

Li esse livro há alguns anos atrás e simplesmente adorei!
Tive a oportunidade de trocá-lo através do Skoob com uma amiga muito querida e hoje trago a resenha dessa estória tão linda.

É um título sugestivo, mas não só de cama, com um trio para habitá-la.
A personagem principal feminina é leviana e adora o seu trabalho. Bella tem 28 anos, um emprego de seus sonhos, que cobre assoberbadamente o seu atual padrão de vida, um belo apartamento, carro do ano, saúde, desenvoltura, sagacidade e perspicácia para desenvolver o trabalho que abraçara.
Sem falar na ambição, para subir cada vez, numa ascensão desenfreada, onde o céu é o limite. Mas nem tanto.

“ Por que ela queria tanto um bebê?
Tentou analisar seu motivos inúmeras vezes: talvez porque seus pais tivessem estragado tanto as coisas e ela quisesse se sair melhor que eles, talvez porque se preocupasse tanto com o seu futuro e o de Don se não tivessem filhos. ”
Um marido que a faz feliz, bem mais vivido do que Bella, com uma rotina de vida criada pelos dois. Mas ela queria um filho, que Don não queria... o problema só estava começando.
Depois do fato consumado e sem efeito retroativo, “curtiram” as vantagens e desvantagens da gravidez.
Bela pensava que podia conciliar a vida de executiva de dois períodos, com a de mãe de três expedientes (manhã, tarde e noite).

“ – Você parece cansada – Hector disse.
– Cansada? Rá! Cansaço é para maricas. – Ela as pirou o odor que saía de sua xícara de café. – Tenho é que me acostumar a funcionar com este nível de falta de sono. Fui para a cama as 21h30 ontem. Acordei à meia-noite e meia, depois as três, e levantei às 6h30. Só as mulheres é que são suficientemente  aptas para agüentar isto todas as noites. ”

Depois da licença maternidade, poderia recomeçar o trabalho de onde parou.
Apesar do amor que nutre pelo filho Markie, desmedido mesmo, nada mais será como antes.
Tudo virou um caos, pois nada foi discutido previamente, ela deixou que o bebê tomasse seu tempo integral, com mamadas, mamadeiras, fraldas, banho, vômito, choro e sonecas curtas.
Seu mundo ficou de pernas pro ar, ia perdendo algumas coisas no percurso, menos o amor de mãe.
Com a ajuda de uma verdadeira amiga, quase uma estranha, a sua inteligência e discernimento voltou com força total.
A ajuda da sogra e das amigas foi essencial e a de sua própria mãe simplesmente inexistente.
Mas Bella Brawning, bom, vocês vão ler a garra dessa mulher.
Outras capas:




Até a próxima!
Beijos.

13 comentários:

  1. Lauri, quero muito ler este livro! Parece ser uma gracinha, a história bem tranquila, etc. Livro pra relaxar mesmo, né?


    Beijos,
    Caroline, do Criticando por aí.

    ResponderExcluir
  2. Adorei sua resenha.. este livro parece ter um toque de humor bem legal!!
    Gostaria de ter a oportunidade de ler ^^

    beijos
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Q livro divertido! haha quero ler :D

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  4. Parece ser um livro bastante interessante e até divertido se for ver bem.
    Adorei sua resenha ^^
    Não o conhecia, e gostei bastante de conhecer.
    David - Leitor Compulsivo

    ResponderExcluir
  5. Oi, flor.
    Não conhecia esse livro.
    Gostei bastante da história.
    Vou procurar lê-lo depois :)
    Beijinhos
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ameeeeeeei sua resenha amiga, esse livro parece ser muito engraçado e interessante, eu gostaria de ler sim! *--*
    Mi Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Lauri!
    Amei a resenha!
    Fiquei com vontade de ler, pois parece ser ótimo.
    Vou incluir na minha lista
    =)
    Rízia - Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, nossa adorei a resenha! O livro parece divertido e adoraria ler ele. Fora que a capa é lindinha, super curti. Valeu pela dica, bjinhos FRAN

    ResponderExcluir
  9. Oi, vou ser sincera...eu não conhecia o livro...mas achei o título divertido hehehehe
    Parece uma história divertida!!!
    Beijinhos,
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Lauri!!
    Eu estava sumida, é que meu pc estava no concerto..rsrs
    Ahh esse livro parece bem engraçado, um filho inesperado^^
    Adorei a resenha!
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Muito legal essa resenha. Não conhecia o livro, mas curti bastante. Ah...é bom quando gostamos de uma personagem, né?
    ^^
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

    ResponderExcluir
  12. Gostei da resenha, mas não é o tipo de livro que eu leria. E a capa brasileira eu achei a mais feia. A capa lilás é mais bonita!

    Lucas / Era uma vez

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lauri!
    O título é bem sugestivo mesmo, mas quando vamos ver não é aquilo que imaginávamos haha.
    No mais, não conhecia o livro. Parece ser uma história divertida, ver essa mulher se virar em mil para lidar com as suas duas "profissões"

    Beijos,
    Bianca - www.epilogosefinais.com

    ResponderExcluir